Um pedacinho da Inglaterra em Palhoça.

Time do Aririú da Formiga é uma homenagem aos Beatles e ao Liverpool

 

Um dos clubes mais tradicionais do futebol europeu tem o seu representante em Palhoça, mais precisamente no bairro Aririú da Formiga. O Liverpool, curiosamente, foi fundado em 1981, mesmo ano em que o Flamengo venceu por 3 a 0 o time da terra dos Beatles, no Japão e conquistou o Mundial Interclubes. A inspiração, no entanto, veio por conta do gosto de Adelino Severiano Machado, o Keka, hoje vereador, um dos fundadores do time, pela banda de John Lennon e Paul McCartney, que nem fãs do esporte bretão são (há controvérsias).

No início, o uniforme do time era vermelho e branco e o escudo trazia um disco para fazer a homenagem aos Beatles. Depois de conhecerem a camisa do Liverpool, adotaram o escudo original e acrescentaram a cor preta ao fardamento. Nos anos 80, criou-se a rivalidade com o Catarinense, equipe local contra a qual o Liverpool disputou muitos clássicos até 1992, ano do seu fechamento. Os diretores abandonaram o barco e o clube só ressurgiu em 2008, quando o presidente Ademir Saitz assumiu.

No ano passado, o Liverpool jogou a Liga de Palhoça pela primeira vez na Arena Liverpool, seu estádio, que também estava abandonado. Aos poucos, o clube vai se reestruturando e reformando a sua sede, mas Saitz reclama da dificuldade de administrar um time com pouco (ou sem) recurso. “A gente é pouco conhecido e é complicado de conseguir patrocínio. É difícil levar o time para frente assim, mas essa camisa é a minha segunda pele. Faço porque gosto muito disso daqui”, disse o presidente-jogador, que atua como volante.

A história da compra do terreno que abriga a Arena Liverpool, nos anos 80, também é digna de nota. A aquisição se deu numa sociedade entre o clube, o conselho comunitário e um empresário local. Somente o Liverpool não tinha dinheiro para fechar o negócio, mesmo assim, Ataíde José Machado, o Negão, hoje diretor de patrimônio, fez o financiamento em seu nome. Por conta disso, é tratado como rei no Liverpool. “Se fosse hoje eu não faria isso. Ele teve muita coragem. Aqui ele não cai no chão. É o cara”, diverte-se Saitz.

 “Liverpoolmania”

 Uma das muitas histórias curiosas envolvendo o time do Aririú da Formiga é que, nos jogos da equipe em casa, segundo o presidente, é comum ver mais torcedores vestindo camisas do Liverpool inglês do que do homônimo de Palhoça. Para Saitz, é muito bom representar um grande clube como o Liverpool, que tem muita história e é famoso. “Quando vejo jogo deles na TV, imagino que é o nosso time que está lá. É o mesmo nome, fico até emocionado. A gente compra a camisa deles, faz uma rifa e vende rápido. Todo mundo quer uma camisa do Liverpool”, conta.

Créditos a  Daniel Silva
@danielsilva_ND
http://www.ndonline.com.br/florianopolis/colunas/materia/slug/um-pedacinho-da-inglaterra-em-palhoca